Escolhi a Montanha, por André do Corre Siegle

Me dei o merecido descanso e tirei alguns dias de férias. Eu e o João já vínhamos pensando em ir para Portugal, conhecer toda história e depois da nossa “vibe” nos últimos anos de correr em montanha, a vontade de conhecer os lados de lá, só aumentaram. Então, alugamos um motor home, colocamos os “mijados” na mala e seguimos de Lisboa para o Sul de Portugal e depois para o Norte.

André, João e a casinha

Tu conhece a prova UTRP? Ultra Trilhos Rocha da Pena, prova na cidade de Salir com as distâncias de: 50k, 24k e 16k, considera a prova mais quente de Portugal, e nós corremos. Quando finalizei a prova, os 24k em 2h45min, tomei mais de 5 litros de água na chegada, parei e falei para mim mesmo: “Eu escolhi isso.”

André subindo!

Correr Sem Compromisso

Já escrevi aqui no texto anterior, que a melhor coisa é correr sem compromisso. Sem obrigação. Correr tem que ter mais que um sentido, não só pegar a medalha no final da prova, não “bater no peito” e dizer que completou essa ou aquela distância. Para mim a palavra OBRIGAÇÃO, não existe.

Quando fiz alguns treinos em Portugal, me perguntava e eu mesmo respondia… obrigado pela corrida de montanha poder me levar a conhecer lugar e pessoas por esse mundão de Deus. Conhecer os picos mais altos, conhecer pessoas tão simples que gozam da sua saúde, amigos e diversão. Quanto mais eu corria, mais eu gostava e aceitava a corrida montanha como minha terapia.

Corre Siegle

Poder esquecer os “problemas”  por algumas horas, tomar aquele gole de água com vontade e lá em cima do morro e dizer: “obrigado pela saúde”!

E você? Escolheu também a montanha?


André Siegle
Publicitário, corredor amador do Rio Grande do Sul, que vem buscando seu espaço no cenário Trail em provas médias até 45km.
E-mail: corresiegle@gmail.com
Twitter: http://twitter.com/andre_siegle/
Instagram: http://instagram.com/corresiegle/

Os textos, informações e opiniões publicados nesse espaço são de total responsabilidade do autor.
Logo não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do CadêCorrida.

Share

Deixe uma resposta