Centro de Formação Esportiva do CPB recebe crianças com deficiência da Grande SP no CT Paralímpico

12 d Abril d 2018 às 8:08 am
O projeto inédito é mantido pelo Comitê Paralímpico Brasileiro para atender até 500 crianças, de 10 a 17 anos, com deficiências física, visual e intelectual da cidade de São Paulo e municípios vizinhos. O lançamento oficial será no dia 23 de abril

O Centro de Formação Esportiva do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) tem como objetivo promover a iniciação de crianças com deficiência física, visual e intelectual na faixa etária de 10 a 17 anos em oito modalidades paralímpicas. As atividades são realizadas no Centro de Treinamento Paralímpico, no quilômetro 11,5 da Rodovia dos Imigrantes, em São Paulo. O projeto espera atender 350 crianças nesse semestre, com a possibilidade de chegar até 500. É importante ressaltar que podem participar apenas residentes na cidade de São Paulo e municípios vizinhos, e que estejam matriculadas em rede de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). 

O lançamento oficial do projeto será no dia 23 de abril, às 15h, no CT Paralímpico, em São Paulo.
O CPB já tem cadastrados 367 alunos, mas apenas 150 frequentam as aulas, desde o início das atividades, em 2 de abril. Os inscritos que não comparecerem até a quinta-feira, 12, terão suas matrículas canceladas, e suas vagas estarão disponíveis para novos interessados. Trabalham no Centro de Formação Esportiva oito profissionais de educação física e 12 estagiários da área, além dos componentes da Coordenação de Esporte Escolar que é formada por quatro profissionais. Atualmente não há vagas disponíveis para profissionais.
As oito modalidades oferecidas são: atletismo, bocha, futebol de 5, goalball, judô, natação, tênis de mesa e vôlei sentado. Todas compõem o atual programa dos Jogos Paralímpicos. Até o momento, restam 80 vagas para deficientes físicos e outras 80 deficientes para visuais. O contingente de estudantes com deficiência intelectual já atingiu o limite da capacidade de atendimento dos profissionais do CPB. Deficientes auditivos não são atendidos pelo projeto porque não integram o programa do Comitê Paralimpico Internacional (IPC, sigla em inglês) e de suas filiadas.
O programa é quase em sua totalidade financiado com recursos próprios do Comitê Paralímpico Brasileiro, mas conta com a parceria das prefeituras municipais de Diadema, São Bernardo, Santo André, Ribeirão Pires, Mauá, Rio Grande da Serra, cidade de São Paulo, Mairinque e com o Instituto Padre Chico, instituição paulistana especializada em ensino para deficientes visuais. As crianças recebem uniforme e lanche durante o período que estão no CT Paralímpico. Também é oferecido transporte em locais estratégicos nos municípios parceiros. Todos os serviços são oferecidos gratuitamente. Os alunos são atendidos dois dias por semana, divididos em turmas às segundas e quartas-feiras, e às terças e quintas-feiras em dois horários: 14h às 15h30 e das 16h às 17h30.
A cada mês será realizado um festival com todos os participantes. O primeiro será no dia 28 de abril com o tema goalball. Cada aluno poderá trazer um amigo da mesma faixa etária poderá trazer uma criança, de 10 a 17 anos, com ou sem deficiência, para participar das atividades.
As inscrições podem ser feitas pelo e-mail formacaoesportivaparalimpica@cpb.org.br, contendo idade, tipo de deficiência e a cidade de residência ou pessoalmente no CT Paralímpico (Rodovia dos Imigrantes, km 11.5, São Paulo), com o departamento de Coordenação de Esporte Escolar.
Share