Com tempo perto do índice de Tóquio 2020, brasileira vence maratona de Sevilha

1 d março d 2020 às 12:05 pm

Vanessa Cristina de Souza, 30 anos, foi campeã da maratona de Sevilha, na Espanha, no domingo, 23. A paulistana compete pela classe T54, para cadeiras de rodas, e completou a prova em 1h40min23. Sua marca foi 37s superior ao índice estabelecido pelo Departamento Técnico do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) como critério de convocação para os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020.

Vanessa Cristina de Souza T54. Foto: Daniel Zappe/CPB/MPIX

“Foi uma prova maravilhosa para um início de temporada. Já ganhei uma prova internacional. Só não foi perfeita porque fiquei muito perto do índice de Tóquio. Teve um pequeno acidente com ciclistas que fez eu perder uns minutinhos do tempo. Mas eu ainda vou correr em busca do índice. Tenho as maratonas de Los Angeles, Boston e Londres pela frente. Estou muito feliz por estar tão perto da marca qualificatória”, comentou Vanessa, que amputou a perna esquerda em 2014, devido a um acidente de moto.

Mais três brasileiros correram pelas ruas de Sevilha no fim de semana. Yeltsin Jacques (classe T12, baixa visão) completou os 42km195 em 2h27min43, apenas 1min08 acima do índice estabelecido como critério de convocação do CPB. Edilene Boaventura (T11, cegueira) fez o percurso em 4h09min28. Já Leonardo Amorim (T12), não completou a prova pois sofreu uma lesão.

O Brasil já tem uma vaga de maratona garantida nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. Ela foi conquistada em abril de 2019 no Mundial de Maratonas de Londres. A responsável foi a baiana Edneusa Dorta (T12), que foi vice-campeã na prova. Ao todo, o país possui 36 vagas pelo atletismo. As outras vagas foram asseguradas no Mundial da modalidade em Dubai, em novembro.

Share