Competição de atletismo e natação reúne 34 medalhistas paralímpicos brasileiros

20 d abril d 2017 às 11:11 am

Entre os dias 21 e 23 de abril, o Open Internacional Loterias Caixa de Atletismo e Natação reunirá 34 medalhistas brasileiros dos Jogos Paralímpicos Rio 2016.A disputa ocorre no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, em São Paulo, e representa a principal oportunidade para os atletas obterem índices para os Mundiais de atletismo, que este ano será em Londres, no mês de julho; e de natação, na Cidade do México, em setembro.

O evento, promovido anualmente pelo Comitê Paralímpico Brasileiro com patrocínio das Loterias Caixa, conta com atletas nacionais e internacionais e faz parte do calendário do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, sigla em inglês) das duas modalidades. O Open Internacional também conta pontos para os atletas para a formação do ranking mundial de atletismo e natação.

Participam desta edição 316 atletas (181 do atletismo e 135 da natação) representantes de oito países: Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Peru, México e Gana

Atletas brasileiros

Das pistas e do campo vêm 22 medalhistas do Brasil nos Jogos. Destaque para Petrúcio Ferreira, recordista mundial dos 100m e 200m T47 (amputados de braço). No Rio de Janeiro, ele venceu os 100m e foi medalhista de prata nos 400m e no revezamento 4x100m T42-47.

Além dele, a atenção também se volta para Felipe Gomes, responsável por um ouro e três pratas nas provas rápidas da classe T11 (para cegos totais). Terezinha Guilhermina e Lorena Spoladore, ambas medalhistas de prata e bronze no Rio, vão também em busca dos índices para as principais disputas do ano.

Nas competições aquáticas contamos com 12 medalhistas. Entre eles, Daniel Dias, que fará estreia na temporada.

Dono de nove medalhas na Rio 2016 (quatro ouros, três pratas e dois bronzes), ele tentará garantir participação no Mundial do México. Joana Neves (duas pratas e um bronze), Andre Brasil (duas pratas e dois bronzes) e Talisson Glock (uma prata e um bronze) também foram ao pódio no Rio e estarão na piscina do CT Paralímpico.

“Será um bom teste para ver como eu estou de acordo com os meus treinos. Quero nadar o melhor possível e fazer um bom papel nos 200m medley e nos 100m costas, que são as minhas melhores provas”, almeja Talisson.

 

Fonte: Comitê Paralímpico Brasileiro

Foto: Petrucio em ação na Rio2016

Share