Elton Petronilho supera drama pessoal e se destaca no salto em altura

16 d junho d 2020 às 10:53 pm

O atleta mineiro, que teve quase a perna direita amputada por causa de um acidente, é o campeão brasileiro e sul-americano sub-20 e estava em busca do índice para o Mundial de Nairóbi, quando tudo parou por causa da pandemia de COVID-19

Elton em Buenos Aires (Wagner Carmo/CBAt)

Elton Junio dos Santos Petronilho (Pinheiros) faz parte de um talentoso grupo de atletas da nova geração do atletismo brasileiro. Aos 19 anos, ele começou a temporada na luta pelo índice no salto em altura para Mundial Sub-20 de Nairóbi (2,16 m) e logo na primeira competição deste ano, no dia 25 de janeiro, em São Bernardo do Campo (SP), saltou 2,13 m, recorde pessoal.

Pouco depois os eventos foram adiados ou suspensos, em função da pandemia da COVID-19, e Elton não conseguiu concretizar o sonho de obter a marca mínima. O Mundial de Nairóbi, Quênia, também acabou adiado, ainda sem nova data definida, por causa da doença global.

Orientado pelo experiente técnico Kiyoshi Takahashi, o atleta nascido em Bom Sucesso (MG), no dia 27 de dezembro de 2001, foi treinar nesta época difícil em Rondonópolis (MT), onde mora a namorada Arielly Kailayne Monteiro Rodrigues. Elton e Arielly namoram desde 2018 e a mato-grossense, aos 17 anos, também é campeã brasileira e sul-americana sub-20 do salto em altura.

“Estou conseguindo treinar numa escola, seguindo todas as orientações do meu treinador. Conto também com a ajuda de José Elias Santos, técnico da Arielly”, comentou o saltador, que começou a praticar atletismo no Cria Lavras, um centro importante de formação de novos talentos no País, ligado à Universidade Federal de Lavras (UFLA), por causa de um acidente grave sofrido aos 7 anos. Ele foi atropelado por uma caminhonete e quase teve de amputar a perna direita.

“Estava brincando de pega-pega, acabei sendo empurrado e atropelado. Tive fratura exposta e os médicos deram duas opções: amputar a perna ou deixar como estava. Meus pais decidiram esperar. Sobraram uma cicatriz e um pouco de perda muscular”, comentou o atleta.

No Cria Lavras, ele superou a timidez aos poucos. Fez 80 m com barreiras, salto em distância, triplo e altura, prova que enfim escolheu. Ele teve todo o apoio da equipe, comandada pelo falecido treinador Fernando de Oliveira.

Foi finalista nos Jogos Olímpicos da Juventude de Buenos Aires, na Argentina, e na Gymnasiade de Marrakech, no Marrocos – ambos eventos realizados em 2018.

Elton Petronilho (Wagner Carmo/CBAt)

Foi campeão brasileiro sub-20 de 2019, em Bragança Paulista, com 2,06 m, e sul-americano em Cáli, na Colômbia, no mesmo ano e na mesma categoria, com 2,12 m. No Troféu Brasil Caixa, também em Bragança, terminou em quinto lugar, com 2,10 m, enfrentando os adultos. Ele lidera o Ranking Brasileiro Sub-20 de 2019, com 2,12 m, e o de 2020, com 2,13 m.

Para o treinador Kiyoshi Takahashi, Elton é um atleta de grande potencial. “Acho que ele vai dar muitas alegrias na categoria adulta. Já poderia estar saltando mais que 2,13 m, mas teve essa interrupção causada pela pandemia. Vamos torcer para que tudo isso acabe logo”, observou o treinador. “O problema que tem na perna, felizmente, não atrapalha em nada o seu desempenho.”

A Caixa é a Patrocinadora Oficial do Atletismo Brasileiro.

Share