Geração sub-20 brilha no último dia do Troféu Brasil Caixa de Atletismo

1 d setembro d 2019 às 6:33 pm

Lorraine Martins, Chayenne da Silva e Alison Brendon dos Santos, atletas de 19 anos, foram ao pódio da maior competição de clubes da América Latina

A nova geração do atletismo brasileiro marcou presença no pódio do último dia de competições do Troféu Brasil Caixa de Atletismo, neste domingo (1/9), no Centro Nacional de Desenvolvimento do Atletismo (CNDA), em Bragança Paulista, com Alison Brendon dos Santos, Chayenne Pereira da Silva e Lorraine Martins, todos com 19 anos, e Jessica de Oliveira Moreira, de 17 anos. 

Marcio Teles (Wagner Carmo/CBAt)

Márcio Teles (Orcampi Unimed) ganhou os 400 m com barreiras (48.60), com Alison Brendon dos Santos em segundo lugar (48.62) – ambos ratificaram o índice para o Mundial de Doha, Catar (49.30). Márcio também quebrou o recorde do campeonato que era dele mesmo, com 48.70, do Troféu Brasil de 2018.

“Correr com esses caras é muito bom, mas muito difícil”, disse Márcio Teles. “Eles têm qualidade monstro e fico feliz que a prova esteja crescendo no Brasil que há muito tempo não tinha dois atletas correndo para 48 segundos”, ressaltou Márcio, que treina com Evandro Lazari. Ambos terão pouco menos de um mês de preparação para o Mundial de Doha, que será realizado de 27 de setembro a 6 de outubro.

Alison Santos (Daniel Vorley/CBAt)

“A prova foi boa, mas infelizmente bati a perna numa barreira, a última, e perdi algum tempo. Me sinto seguro numa final, mas isso pode acontecer”, comentou Alison, que viaja para Bangcoc, na Tailândia, com os velocistas no dia 9 de setembro. Na preparação final trabalhará com o técnico Felipe de Siqueira para aperfeiçoar a nova técnica de corrida, com 12 passadas para a 4ª e 5ª barreiras e 13 nas demais. Disse que não se sente pressionado por disputar posição entre adultos. “Sou sub-20 e é meu primeiro Mundial adulto. Não é obrigação, é mérito.”

Chayenne Silva (Wagner Carmo/CBAt)

Chayenne Pereira da Silva (EMFCA), de 19 anos, venceu os 400 m com barreiras, com 56.97, com Jessica de Oliveira Moreira (Aguias Guariba), de 17 anos, em segundo (57.39). “Foi lindo, uma prova bem disputada. Eu já vim do Sul-Americano e do Pan-Americano Sub-20 errando por olhar as provas dos outros. Hoje consegui fazer a minha prova”, disse a atleta que dedicou sua vitória Marsele Machado. “Essa nova geração não tem medo de correr os 400 m rasos ou com barreiras, uma prova que dá trabalho treinar, mas que vem se desenvolvendo no Brasil”, afirmou a treinadora.

Lorraine Martins (Daniel Vorley/CBAt)

Outra vitória de uma atleta sub-20 veio com Lorraine Martins nos 200 m. Lorraine, de 19 anos, venceu a prova com 23.67, seu primeiro título do Troféu Brasil. “Sem a Vitória Rosa sabia que poderia vencer, mas não é fácil. Sei que é só o começo de uma grande jornada e saio feliz.” Lorraine, que treina com Neuza do Amaral, no CT Deodoro, disse que passou a sonhar com resultados depois dos resultados de 2016. 

AldemirJunior (Wagner Carmo/CBAt)

Aldemir Gomes Junior (Pinheiros) comemorou o seu quinto título brasileiro nos 200 m com 20.54, numa temporada de bons resultados, em que estabeleceu sua melhor marca pessoal nos 100 m – 10.13 – e garantiu vaga no revezamento 4×100 m que vai ao Mundial. “Fiquei feliz com o penta, mas não gostei muito da marca – o tempo frio e chuvoso não ajudou. Depois dos 100 m fiquei mais confiante no Mundial e vou trabalhar mais e melhor para fazer também a melhor marca da minha vida nos 200 m (batendo os 20.13 deste ano)”, disse Aldemir, que treina com Vânia da Silva.

Darlan Romani, agora o Mundial

Darlan Romani (Daniel Vorley/CBAt)

Darlan Romani (Pinheiros) voltou a vencer o arremesso do peso no Troféu Brasil Caixa de Atletismo com 21,21 m, mantendo a regularidade na prova que vem apresentando na temporada 2019, sempre com resultados acima dos 21 metros. “Eu batalhei para estabilizar acima desta marca. É mais um degrau subido para o meu objetivo que é o Mundial de Doha.” Darlan viaja nesta segunda-feira (2/9) para Bruxelas, na Bélgica, onde disputará a final da Liga Diamante na quinta-feira (5/9), numa praça pública. Na sequência, o arremessador, que treina com o cubano Justo Navarro, vai para León, na Espanha, de onde sai para Doha no dia 28.

Participantes do Desafio da Milha (Daniel Vorley/CBAt)

No Desafio da Milha (1.609 m), realizado pela CBAt para corredores amadores, o vencedor foi Anderson Teles Silva (4:22.00), seguido por Vinícius Tornich Gandolfi (4:22.80) e Sergio Marcelino (4:26.35).

Medalhistas:

Lançamento do dardo masculino
1) Maurício de Brito Figueiras, FEAC – Franca Atletismo – 73.38 m
2) Paulo Enrique da Silva, Pinheiros – 69.44 m
3) Luiz Maurício Dias da Silva, UFJF – 68.82 m

Arremesso do peso masculino
1) Darlan Romani, Pinheiros – 21.21 m
2) William Dourado, ARPA/SJ Rio Preto – 19.78 m
3) Welington Silva Morais, Pinheiros – 19.11 m

400 m com barreiras masculino
1) Márcio Teles, Orcampi Unimed – 48.60
2) Alison Brendom dos Satos, Pinheiros – 48.62
3) Mahau Sugimati, São Paulo FC/Kiatleta – 49.93

400 m com barreiras feminino
1) Chayenne Pereira da Silva, EMFCA – 56.97
2) Jessica de Oliveira Moreira – Águias Guariba – 57.39
3) Bianca Cristina dos Santos, São Paulo FC/Kiatleta – 57.69

200 m masculino (-0.7)
1) Aldemir Gomes da Silva Junior, Pinheiros – 20.54
2) Vitor Hugo Mourão dos Santos, Orcampi Unimed – 20.78
3) Derick de Souza Silva, Pinheiros – 20.93

200 m feminino (-2.4)
1) Lorraine Martins, CT-DEO – 23.67
2) Ana Carolina Azevedo, Orcampi Unimed – 23.90
3) Gabriela Mourão, Futuro Olímpico Arnaldo de Oliveira – 24.0

O Troféu Brasil Caixa foi realizado pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), com apoio da Prefeitura de Bragança Paulista e do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC), e patrocínio da Caixa Econômica Federal.

A Caixa é a Patrocinadora Oficial do Atletismo Brasileiro.

Share