Jadel Gregório deixa as pistas no Troféu Brasil Caixa de Atletismo em São Bernardo

27 d junho d 2016 às 2:01 pm

imageUm dos principais nomes da história do salto triplo nacional anunciou, nesta segunda-feira (dia 27), que deixará as pistas no próximo fim de semana, durante o Troféu Brasil Caixa de Atletismo. Ele é Jadel Abdul Ghani Gregório, sucessor de Adhemar Ferreira da Silva, Nelson Prudêncio e João Carlos de Oliveira. A final do triplo masculino está marcada para domingo (3), a partir das 09:05, na Arena Caixa, em São Bernardo do Campo. Aos 35 anos, Jadel está na Colômbia, onde venceu o Meeting de Cáli no domingo.

Embora tenha decidido se despedir no Troféu Brasil, ele espera alcançar o índice olímpico para os Jogos do Rio 2016. “Jadel está confiante e garantir um lugar na Olimpíada, mas quer fazer sua despedida oficial numa competição nacional”, explicou Antonio Carlos Gomes, superintendente técnico da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt).

Com um biótipo parecido ao de um jogador de basquete, esporte do qual é fã, Jadel respeitou a vocação para o Atletismo, especialmente para os saltos, e deu continuidade à linhagem de Adhemar Ferreira da Silva, Nelson Prudêncio e João Carlos de Oliveira, ao ganhar medalhas em três Mundiais e chegar a duas finais olímpicas.

Jadel nasceu em Jandaia do Sul (PR), a 16 de setembro de 1980. Ainda criança, mudou-se com a família para Marília, no interior de São Paulo. Foi nesta cidade que descobriu o Atletismo, com orientação do técnico Osmar Araújo. O esporte o levou à capital paulista em 1997 – especificamente, para o Projeto Futuro (atual Centro de Excelência). A definição pelo salto triplo veio aos 17 anos, quando treinava com Nélio Moura.

Já aos 20 anos mostrou todo o seu potencial. Numa competição na capital paulista, em 2001, saltou 17,13 m e se tornou membro do seleto grupo de brasileiros a superar a marca de 17 metros.

Em 2001 qualificou-se para o Mundial de Edmonton, mas se contundiu e não pôde competir. Numa excursão à Europa em 2002 saltou 17,35 m e venceu o Meeting Indoor de Samara, na Rússia, em 3 de fevereiro. Pouco antes, em 27 de janeiro, com 16,83 m, em Dortmund, já havia superado o recorde sul-americano indoor em 10 cm. O recorde pertencia a João do Pulo e fora estabelecido em 5 de janeiro de 1980, antes, portanto, do nascimento de Jadel. Bons resultados obteve em 2003: prata no PAN de Santo Domingo e foi finalista no Mundial de Paris.

Em 2004, Jadel melhorou o recorde em pista coberta ao vencer o Meeting de Karlshure, com 17,46 m, em 15 de fevereiro. A primeira grande conquista viria
em 7 de março, em Budapeste, no Mundial Indoor, quando levou a prata, com 17,43 m. No Troféu Brasil Caixa em São Paulo, em 6 de junho, saltou 17,72 m.

Nos Jogos Olímpicos de Atenas 2004 terminou em quinto lugar com 17,31 m. Depois de Atenas, e após sete anos em São Paulo, optou por treinar em Presidente Prudente, com Aristides Junqueira. Ainda em 2005 foi o sexto no Mundial de Helsinque, com 17,20 m. Na ocasião, havia se casado com a fisioterapeuta Samara Ghani e se convertido ao islamismo.

No fim do ano, outra mudança: aos 25 anos, foi morar na Inglaterra, para ser orientado por Peter Stanley, ex-treinador de Jonathan Edwards, recordista mundial do triplo desde 1995 com 18,29 m. Em 2006, no Mundial Indoor de Moscou, em março, ganhou a segunda medalha de prata, com 17,56 m, recorde sul-americano em pista coberta.

Jadel alcançou o ápice de sua forma em 2007. Em 20 de maio, em Belém, venceu o GP Brasil Caixa com 17,90 m e superou o recorde sul-americano de João Carlos de Oliveira, que era 17,89 m e persistia desde 1975. A marca o coloca como um dos 10 melhores da história mundial da prova. Em julho, Jadel conquistou o ouro no PAN do Rio com 17,27 m. No Mundial de Atletismo de Osaka, em agosto, garantiu a prata, com 17,59 m.

Na sua segunda participação olímpica, em Pequim, Jadel foi novamente finalista e, com 17,20 m, conseguiu a sexta posição. Após os Jogos, Jadel voltou ao Brasil. Em 2009 disputou o Mundial de Berlim e ficou em oitavo lugar. Depois, passou a treinar com Antonio Carlos Gomes, que mais tarde assumiu a Superintendência de Alto Rendimento da CBAt.

Atualmente, depois de treinar nos Estados Unidos com o ex-recordista mundial Willie Banks, voltou ao Brasil e agora trabalha como secretário-adjunto na Secretaria de Esportes do Estado de São Paulo. “Estou tendo a oportunidade de analisar projetos esportivos e acho importante que atletas também assumam responsabilidades administrativas”, disse Jadel, consciente de que seu nome está na Galeria Permanente do esporte brasileiro e internacional.

JADEL GREGÓRIO
Nome completo – Jadel Abdul Ghani Gregório
Data de nascimento – 16 de setembro de 1980
Local de nascimento – Jandaia do Sul (PR)
Clube: Cria-Lavras
Prova – Salto triplo
Recorde pessoal – 17,90 m
Data e local: 20 de maio de 2007 em Belém (PA)
Mundial Indoor: Prata em Budapeste 2004 e Moscou 2006
Mundial de Atletismo – Prata em Osaka 2007
PAN – Ouro no Rio 2007 e Prata em Santo Domingo 2003

 

Fonte: Assessoria de imprensa da CBAt

Foto: Jadel Gregório (Washington Alves/CBAt)

Share