Rosângela Santos inicia vaquinha para manter treinos para Mundial

23 d fevereiro d 2017 às 8:28 pm

Após perder a maioria de seus patrocínios, a atleta brasileira busca auxílio coletivo para seguir treinando para a competição nos Estados Unidos.

O corte de patrocínio a atletas olímpicos após a Rio-2016 afetou Rosângela Santos. A fim de manter a mesma rotina de treinamentos tendo como objetivo o Mundial de Atletismo nos Estados Unidos, que ocorrem em agosto, a velocista iniciou uma vaquinha virtual, conhecida como crowdfunding, para arrecadar recursos para custar os treinos.

– Essa ideia surgiu agora porque, depois do Rio de Janeiro, muitos cortes foram realizados. Perdi mais da metade dos meus patrocinadores, contratos acabaram e não foram renovados. E como eu recebo no Brasil e tenho que gastar em dólar, eu topei de mais da metade dos meus investimentos que eu estava fazendo quando estava no Brasil e agora que eu mudei pra cá, eu tenho que pagar tudo, treinador, academia, toda a minha preparação – comentou ao Giro SporTV.

A atleta iniciou a campanha no site Kickante e almeja arrecadar R$ 60 mil em um período de 60 dias para conseguir manter todo o investimento necessário. A vaquinha conta com várias opções de pagamento, que possuem diferentes recompensas de acordo com o valor.

– Esta campanha é de extrema importância, pois atualmente nosso país não possui um incentivo adequado ao esporte, principalmente quando o assunto não é futebol. Com o valor arrecadado, Eu treinarei adequadamente e você será parte disso! – citou na descrição da campanha.

Para Rosângela, caso tivesse conquistado o bronze no revezamento 4x100m em Pequim-2008 ao invés de herdá-la devido ao doping do time russo, sua situação hoje seria outra.

– Não consigo colocar no papel. Foi bastante dinheiro perdido, publicidade e tudo o que eu poderia ter conseguido já tendo a medalha olímpica. Hoje eu não estaria pedindo ajuda para todo mundo se eu estivesse com essa medalha

Ela conta que ficou sabendo da punição à equipe da Rússia ainda durante a Rio-2016. Mesmo contente com o ‘presente-surpresa’, Santos lamenta não ter a chance de desfrutar do ‘glamour’ na época.

– Essa história é bem louca e eu descobri quando ainda estava competindo na Olimpíada do Rio, uma felicidade enorme saber que oito anos atrás esse foi um grande feito do Brasil, recebendo essa medalha. Mas, desde então foi bastante prejuízo, principalmente economicamente falando e também não temos foto no pódio, não tivemos a oportunidade de dar a volta olímpica, enfim, todo o glamour da época – concluiu a atleta de 26 anos, que com ou sem investimento competirá por uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

AJUDE CLICANDO AQUI!!!

Fotos: Rosângela Santos,  por Wagner Carmo(CBAt)

Share