São Paulo conquista Campeonato Brasileiro Caixa Sub-18

18 d outubro d 2016 às 9:06 am

mirieli-e-caioCom o título de São Paulo, terminou na tarde deste domingo (dia 16) o Campeonato Brasileiro Caixa Sub-18 Interseleções de 2016. A competição, para atletas com até 17 anos, reuniu 301 atletas de 23 federações estaduais e definiu os representantes do País no Campeonato Sul-Americano Sub-18, nos dias 12 e 13 de novembro, em Concórdia, na Argentina.

A equipe paulista somou 40 medalhas sendo 14 de ouro, 11 de prata de 15 de bronze, e teve entre os destaques os campeões Tatiana Morais Pereira, 5.000 m marcha, Gabriel Menezes dos Santos Oliveira, salto em distância e salto triplo, Lucca Leonardo Torres, salto com vara, Vinicius Rocha Moraes, 100 m e 200 m, Caio Giovani de Matos Martins, 400 m com barreiras, Isabelle Soares da Silva, lançamento do martelo, Cleverson Pereira da Silva Junior, Giovanna Braz Domene, 2.000 m com obstáculos, Gleice Stefanie de Castro, arremesso do peso, Alencar Chagas Pereira, lançamento do martelo, e Caio Henrique da Silva, decatlo.

Em segundo ficou o Rio de Janeiro, com 13 pódios (5 ouros,7 pratas e 1 bronze), seguido pelo Paraná, também com 13, mas com menor número de medalhas de prata (5,4,4).

Caio Henrique da Silva, de São Paulo, e Mirieli Estali da Silva Santos, do Mato Grosso, foram eleitos os melhores da competição.

Caio, que conquistou a medalha de ouro no decatlo, estabeleceu novo recorde sul-americano sub-18 com 7.396 pontos e assumiu a liderança do Ranking Mundial da categoria. O recorde anterior do torneio era de 6.777 pontos e pertencia a Anderson Luiz da Silva, desde 2015. “Foram dois dias maravilhosos, melhorei muito as minhas marcas, e a maior recompensa é o recorde e a vaga no Sul-Americano”, disse o vencedor.

Mirieli liderou toda a prova e venceu o salto triplo com 12,93 m (vento de -0.2), nona marca no Ranking da IAAF.

No lançamento do martelo, Alencar Chagas Pereira, de São Paulo, venceu com facilidade, com mais de 10 metros de vantagem, e estabeleceu novo recorde brasileiro para a categoria, com 73,93 m. “Gostei do resultado, a prova foi boa, mas sei que posso lançar ainda mais longe. Nosso objetivo era ir para o Sul-Americano, porque agora teremos pela frente uma prova forte, que pode me ajudar a melhorar”, afirmou o jovem atleta de São José do Rio Preto, que treina com Flavio dos Santos Silva.

Nos 200 m, mais uma vitória de Vinicius Rocha Moraes, de São Paulo. Campeão dos 100 m, o velocista liderou toda a prova e venceu com 21.31. Na prova feminina, Gabriela Silva Mourão foi a primeira, com 24.21. Campeã dos 100 m, Lorraine Barbosa Martins ficou com a prata, com 24.55. As duas atletas competem pelo Rio de Janeiro.

Classificação final por equipes
1º São Paulo – 40 medalhas (14 ouros, 11 pratas e 15 bronzes)
2º Rio de Janeiro 13 (5,7,1)
3º Paraná – 13 (5,4,4)
4º Mato Grosso – 15 (4,5,6)
5º Santa Catarina – 12 (4,3,5)
6º Rio Grande do Sul – 6 (3,2,1)
7º Distrito Federal – 4 (2,1,1)
8º Amazonas – 1 (1,0,0)
8º Maranhão – 1 (1,0,0)
10º Minas Gerais – 7 (0,3,4)
11º Paraíba – 3 (0,2,1)
12º Pernambuco – 2 (0,1,1)

 

Fonte: Assessoria de Imprensa da CBAt

Foto: Mirieli Estali e Caio Henrique: os melhores (Wagner Carmo/CBAt)

Share